Psicopata – Como lidar com a psicopatia?

Um(a) psicopata pode parecer normal e até mesmo ser encantador, como lidar com isso?

A psicopatia está entre os transtornos mentais mais difíceis de diagnosticar e detectar.

No entanto, ao psicopata falta consciência e empatia, tornando-o manipulador, volátil e muitas vezes (mas não sempre) criminoso.

São conhecidos muitas vezes por tornar seus relacionamentos tóxicos, pelo nível de abuso psicológico, emocional e de toda ordem com seus parceiros(as) e pessoas ao redor.

Psicopatas tendem a dominar a relação

Psicopatas costumam se envolver com empatas, pois assim conseguem dominar a relação, manipular pelos sentimentos o empata.

O que se diferencia no comportamento relacional do psicopata é que, em geral, ele busca apenas satisfazer-se usando o outro como instrumento de prazer, em um movimento egocêntrico e egoísta.

Isto não se revela apenas em resultados violentos, mas também nos pequenos aspectos da relação.

Ao interagir com um psicopata, mantenha a guarda fechada e resista à tentação de conversar sobre o assunto ou mudar a pessoa.

Não tente consertá-lo, ele(a) é assim cortante, tóxico e não mudará porque você o ama e deseja ajudá-lo.

No fim, devido ao seu transtorno, ele tenderá a destruir o outro emocionalmente, financeiramente, em alguns casos, até mesmo, fisicamente.

Portanto, a distância será um lugar seguro na relação com um psicopata.

Lembre-se que os psicopatas não são motivados pelo amor, mas pelo poder.

O ideal é que você mostre que ele não exerce nenhum poder sobre você.


Alessandra Cristina Taborda – Psicóloga

Sou Psicóloga Clínica, gosto de escutar, lhe compreender, com empatia para ajudar a você que me procura. Minha abordagem é humanística e psicodinâmica, focada em te auxiliar na busca das estratégias e soluções para lidar com o sofrimento, com suas angústias.O caminho para a superação de suas dificuldades ficará mais curto se você se autoconhecer.  …